Publicidade

Torne materiais de formação publicidade grátis

Quantos de nós, ao longo de cursos de formação ou mesmo universitários, não presenciamos o sentimento de “sigilo” e “preservação” de escolas e mestres acerca de materiais de estudos? Em muitos cursos de formação, apresentações Powerpoint ou apostilas são apenas exibidas ou emprestadas a alunos, no intuito de não permitir que haja o “uso” do conteúdo por terceiros.

Bem, posto que a grande maioria das apresentações de cursos e formações apenas reproduzem EXATAMENTE o que se encontra nos livros de teoria, a preocupação é mesmo coerente. Entretanto, já vimos que a mera transcrição de conteúdo para slides não constrói uma apresentação viável. Se usado fosse esse recurso do modo certo, como APOIO ao professor ou formador, o medo e paúra do uso indevido ou “vazamento” das informações e materiais seria até mesmo improcedente.

Mas a pior parte disso tudo não é somente o emprego errôneo da ferramenta digital. Além de exibirem slides e apresentações desinteressantes e inclusive ineficazes aos alunos, cursos e formações ainda deitam ao lixo uma oportunidade excelente. Eles podiam estar fazendo uma excelente propaganda – e de graça.

Deixe “vazar” sua formação

O primeiro passo para transformar seu material de formação em publicidade grátis é simples: você precisa INCENTIVAR o compartilhamento dele. Parece absurdo, não? Mas é extremamente coerente. O material de formação, especialmente aquele relacionado a apresentações, textos complementares e resumos, NÃO DEVE conter exatamente o que formadores expõem durante aula e não compreende a totalidade da teoria presente na bibliografia existente.

Em outras palavras e para sermos diretos: se o seu curso INTEIRO se resume ao que está na apresentação ou apostila, é melhor encerrá-lo e apenas vender seu material pelo Amazon.

Se o seu material de curso representa apenas parte do que sua formação de fato é, seu “vazamento” não impedirá que novos alunos o procurem. Muito pelo contrário – irá incentivá-los a procurar seus cursos e formações. Para tanto, é preciso que seu material cumpra alguns simples requisitos.

Branding

Apresentações e apostilas devem possuir não apenas seu logótipo, mas também cores, formatos familiares e principalmente um PADRÃO reconhecível.

Fragmentação

Transforme apresentações sem fim e apostilas de centenas de páginas em pequenos módulos e fascículos. Isso permite o compartilhamento rápido e evita que cursos inteiros sejam repassados a pessoas não matriculadas.

Transmídia

Crie vínculos e links nas apostilas e apresentações, que remetam a complementos do conteúdo em seu website, canal do Youtube, redes sociais e outros. Insira dados que permitam a não-alunos de suas formações um rápido contato e insira, a depender do caráter do material, inclusive anúncios de outras formações e cursos suplementares.

Linhas gerais

Garanta que seus materiais contenham apenas ementas e guias que sejam usadas por formadores ao longo das explicações e aulas. Materiais mais elaborados e que sejam sensíveis a regras de copyright podem estar inseridos em áreas fechadas ao aluno ou ser apresentados durante aulas apenas.

Atividades e interação

Garanta que os materiais proponham exercícios e esquemas de interação que incentivem seu aluno nas formações, mas que também funcionem como argumentos de venda para interessados que tenham acesso indireto ao material que você produz.

Design

Como ocorre com qualquer tipo de publicidade, um design descuidado e uma organização visual e textual pobre somente lhe serve para perder novos clientes.

Crie diferenciação

Um material melhor geralmente remete a uma formação de melhor qualidade. Claro, formadores, instalações, conteúdo em si e mesmo preços são fatores importantes, mas eles geralmente exigem um contato mais próximo com seus potenciais alunos para que você os possa expor. O material pode chegar mais longe, via compartilhamento ou mesmo colocado à disposição para download em um site ou rede social.

Contudo, para despertar o interesse de novos alunos, é preciso ser diferente. Seu material precisa fugir do óbvio, tanto em termos de visual quanto de conteúdo. É preciso ser mais objetivo, ousado, inteligente. Esqueça efeitos pirotécnicos ou conteúdo “a peso”. É preciso maravilhar.

Em primeiro lugar, essas apresentações precisam ser operáveis online. Para facilitar, é melhor que elas tenham versões em PDF ou mesmo em redes que permitam sua visualização online, como ocorre com o Slideshare.

O mais importante é criar algo diferente – pense em um material que vende um curso por si só, não apenas em slides que possam ser lidos de maneira aborrecida por formadores durante as aulas. Se você possui um curso e pretende inovar, esse talvez seja o primeiro aspeto a visitar.

O PPT em cursos de formação

O PPT é um formato cada vez mais utilizado no segmento de educação e formação. Transparências e o pó de giz das lousas de ardósia foram substituídos. Claro, há quem critique e quem defenda o uso dessa ferramenta, como ocorre com qualquer instrumento pedagógico. Entretanto, não há como negar: com as formações online e o uso intensivo de computadores em aula, o PPT veio para ficar.

PPT cada vez mais utilizado em sala de aula e formações

Criar apresentações PPT para cursos e educação é algo diferente. Contudo, uma percepção errada permanece: escolas e professores acham que devem incluir TODO o conteúdo em seu material do Powerpoint. O primeiro erro está aí: usar outra mídia como se fosse um livro de teoria. O PPT é uma ferramenta de comunicação multimídia, e não um projetor de textos e artigos. Mas, para que não pense você que estamos apenas vendendo nosso peixe, separamos um estudo da Universidade de Hangzhou, na China.

Os autores decidiram estudar as vantagens e desvantagens do PPT no artigo “Advantages and Disadvantages of PowerPoint in Lectures to Science Students”. Embora aplicado no segmento de ciências e disciplinas exatas, serve ao propósito de análise da ferramenta como um todo. Os autores enumeram vantagens e desvantagens do PPT em aula, para depois sugerir abordagens que contornem as desvantagens e exaltem os pontos fortes da ferramenta.

 

Produzir melhores efeitos visuais e causar uma impressão mais interessante.

Acelerar a transferência e absorção da informação.

Maior precisão e sistematização da informação.

Possibilidade de uso de sequências narrativas.

Uso excessivo de informações irrelevantes.

Redução da interação com o aluno, produzindo monólogos.

Velocidade pode prejudicar aprendizado de alunos retardatários.

Sequências muito restritas podem reduzir o nível de interesse.

 

Problemas a solucionar

O estudo chinês ainda revela que há alguns problemas a solucionar em apresentações PPT para utilização educacional e formacional. Esses problemas são agravados por uma falta de unidade e identidade visual entre muitos dos materiais usados. É preciso possuir um brading adequado e possibilitar que o aluno e professores reconheçam tal material. Isso dito, o estudo chinês coloca algumas constatações a partir da avaliação de alunos do ciclo universitário. Há cinco motivos principais pelos quais estudantes NÃO preferem aulas em Powerpoint:

  1. Dificuldade de concentração e cansaço
  2. Falta de interesse a aborrecimento
  3. Monotonia e falta de destaques no conteúdo
  4. Muita informação em pouco tempo
  5. Falta de lógica

Esses cinco pontos explicitam com clareza que tipo de características devemos incutir em apresentações PPT voltadas à formação. Em primeiro lugar, elas deixam clara a condição de “refém” do professor ou formador em relação ao material da apresentação. Como dissemos em outras ocasiões, o PPT é sempre uma ferramenta de apoio. Além disso, podemos resolver os cinco problemas do estudo chinês com alguns procedimentos simples na hora de criar apresentações:

  • Menos slides e menos texto
  • Recursos visuais e gráficos poderosos
  • Interrupção e acompanhamento do formador ou professor
  • Maior fragmentação e separação de tópicos em arquivos PPT distintos
  • Uso de storytelling e sequências narrativas

É possível conseguir uma união entre a praticidade e velocidade do PPT como ferramenta de aula, e ao mesmo tempo revolucionar o aprendizado. O PPT na educação é uma tecnologia absorvida e dominante hoje, mas ela precisa de ajustes e melhorias. Reformular o uso do PPT em suas aulas ou sua instituição pode criar maior resultado no aprendizado e também maior nível de satisfação de professores e alunos.