Melhorar desempenho no PageSpeed – cache do navegador

O PageSpeed do Google é uma ferramenta online que mostra como e quão rápido um site é carregado. Entretanto, ele não apenas mede velocidade. O desempenho no PageSpeed leva em conta práticas mais eficazes de programação, um uso melhor de imagens e estilos e a qualidade do serviço de alojamento. Há empresas que prometem “atingir os 100”, mas a verdade é que a depender do website e do serviço de alojamento ou servidor, isso é bastante irreal.

É importante, contudo, manter os scores do PageSpeed razoáveis e, principalmente, resolver os problemas que são ali apontados pela ferramenta. Infelizmente, não é tarefa fácil resolvê-los todos e isso exige, em algumas circunstâncias, o uso de plugins e ferramentas adicionais no WordPress, ou conhecimento de programação mínimo. Em outros sistemas de CMS, o mesmo se aplica – Magento, Opencart, Drupal, Joomla e afins.

Desempenho no PageSpeed – uso de cache do navegador

Há diversas maneiras de utilizar o cache do navegador em websites. Esse cache serve para guardar alguns elementos e ficheiros carregados em sua página, assim quando entrar novamente nela, o browser apenas terá de carregar parte dos dados. Isso torna o site mais rápido e melhora o desempenho no PageSpeed. Entretanto, há alguns plugins de caching para WordPress que são muito pesados e acabam botando a perder os ganhos de velocidade. Outros são complicados e difíceis de lidar. Há ainda maneiras de ajustar o cache do navegador diretamente a partir do alojamento web ou servidor – mas isso é uma questão mais avançada.

POR MEIO DE PLUGINS

Há uma lista imensa de plugins de cache. Tente optar por um plugin simples e sem muitas configurações se não percebe muito de programação. Se tem mais vivência, poderá optar por plugins que sejam mais configuráveis – assim poderá arranjar os períodos de expiração do cache e melhorar ainda mais o desempenho. Dentre os plugins de cache, alguns são mais populares e têm melhores avaliações:

Há quem prefira uma solução mais profissional. Se possui um website com muito conteúdo, tem boa desenvoltura em configurações do WordPress e quer desempenho máximo, há plugins pagos de excelente qualidade e bom suporte. Na área de cache, um deles é o plugin da Borlabs. Além de cache, lida com problemas em bancos de dados, otimiza vários outros fatores que geram lentidão e erros e maximiza o desempenho no PageSpeed.

DIRETO NO SERVIDOR

Há como gerenciar e modular seu cache no navegador diretamente no servidor, por meio do ficheiro chamado .htaccess. Já abordamos esse tópico no artigo “7 maneiras de melhorar a velocidade no WordPress“. Esse tipo de abordagem deve ser realizada apenas por quem tem algum domínio não apenas de WordPress, mas de configurações Apache e de PHP. É preciso algum domínio de programação e cuidado na hora de realizar mudanças desse nível, que poderão afetar todo o desempenho do site e até tirá-lo do ar.

OFERECIDO PELO ALOJAMENTO

Há alguns alojamentos web que oferecem ferramentas próprias de geração de cache para melhorar a velocidade de um website. Há imensos tipos de cache e técnicas para realizá-los – alguns são gerados no browser e outros no próprio servidor. De um modo geral, serviços de host que oferecem soluções próprias de cache merecem atenção, porém é preciso questionar a respeito de como esses caches são configurados e, se possível, realizar testes com e sem as ferramentas para avaliar o desempenho.